Medicamentos na gravidez. O que pode ou não ser tomado

É comum quando nós estamos com um resfriado nós mesmos irmos a farmácia comprar os antigripais habituais e que sempre usamos nesses casos. Só que quando se está grávida esse hábito deve ser esquecido. Muitos desses medicamentos, que tomamos costumeiramente pode fazer mal e trazer riscos a saúde do bebê.

Por isso na condição de grávida nunca se automedique, procure sempre seu médico e diga sempre, a todos os que você for se consultar que você está grávida! Parece besteira, mas se você se sentir mal e for a um pronto socorro onde o médico não esta a par da sua situação pode acabar receitando algo não adequado.

Segue uma lista de medicamentos que as grávidas devem ter atenção antes de usá-los:

 Aspirina - deve ser evitada, pois afeta a coagulação do sangue.

Antibióticos – nem todos os antibióticos são nocivos, por isso o seu médico irá prescrever-lhe um que não seja nocivo.

Paracetamol – em baixas doses pode ser tomado, mas em maiores doses pode provocar problemas no fígado e nos rins do bebê.

Ibuprofeno – tem vindo a ser associado a deficiências cardíacas no feto, por isso deve ser evitado.

Codeína – deve sempre consultar o seu médico, pois medicamentos que contenham este composto podem provocar deficiências congênitas.

Medicamentos para a gripe ou tosse – usualmente contêm codeína ou ibuprofeno. Por isso deve consultar o seu médico antes de ingerir algum destes medicamentos.

Medicamentos para a cistite – têm um teor de sal muito elevado, logo não são aconselhados.

Medicamentos para as dores de cabeça – usualmente contêm codeína, deve sempre aconselhar-se com o seu médico acerca da sua ingestão.

Medicamentos para a diarreia –
estes medicamentos tornam o movimento dos intestinos e do estômago mais lento, já por si lento devido à gravidez, por isso não são aconselhados.

Laxantes – se tiverem na sua composição cáscara, sene ou bisacodilo não são aconselhados; estes componentes podem atravessar a placenta, podendo também privar o bebê de nutrientes.

Suplementos vitamínicos – devem apenas ingerir os que o médico receitar, específicos para a gravidez.

Talidomida – é extremamente perigosa para o bebê especialmente no início da gravidez, quando a mulher geralmente ainda não sabe que está grávida. Por isso, esta medicação nunca deve ser usada por mulheres que possam estar grávidas ou a tentar engravidar.

Vaporub – vaporizador é seguro.

Antidepressivos – atualmente existem medicamentos cuja toma é segura durante a gravidez, no entanto deve sempre aconselhar-se com o seu médico, para que ele a ajude a ajustar a medicação de forma a não prejudicar o bebê.

O ideal é sempre pedir a orientação do seu médico sobre os medicamentos que as gestantes podem ou não tomar.

Do Portal Se Liga Mulher/Foto: Ilustração Internet

0 Response to "Medicamentos na gravidez. O que pode ou não ser tomado"

Postar um comentário

Comente esta matéria

powered by Blogger | WordPress by Newwpthemes | Converted by BloggerTheme